30 de abril de 2009

Crónica da TV - Nuno Azinheira

Qual o critério para se fazer um programa especial? É que de tanto banalizar o conceito... ele deixa de ser especial

A nova (?) SIC gosta de especiais. E tem-nos feito com grande regularidade. O problema é que quando se banalizam os especiais, eles perdem a sua eficácia. Sem audiências à altura do que teve num passado não muito distante, a estação tem procurado tudo para revitalizar horários de manhã e da tarde. O problema não está em tentar. A questão está nos resultados que se obtêm.

Se é relativamente fácil perceber o critério que obedece à produção de um especial "Dia dos Heróis" na véspera do 25 de Abril, ninguém consegue perceber o que leva uma estação a fazer um especial, no dia 23 com o tema enigmático Dia das Surpresas. Os conteúdos foram surpreendentes? Eu diria que não, mas concedo que haja quem pense que sim. Mas, se foram surpreendentes, porque não catalisar esse esforço para a produção dos programas da tarde e da manhã? Para quê um especial? Para dar tempo de antena a Sofia Cerveira, a Daniel Oliveira e a Rita Ferro Rodrigues? Muito bem, dê-se-lhes um programa fixo, se se acha que eles fazem falta à antena.

Percebo que seja interessante dar cravos vermelhos a três bombeiros que salvaram um jovem de uma falésia? Percebo que seja tentador perguntar "qual a parte mais difícil de ser pescador?" a um homem chamado António Pila (!). Entendo que seja importante cortar na saia da Nucha ou da Ruth Marlene e pô-las a cantar. Mas, caramba, isso não chega para ser um especial. Basta ser televisão...

29 de abril de 2009

Audimentria - 28/04/2009


Ontem o dia foi ganho pela Tvi, que passou mais uma vez os 30% de share. E também mais uma a Sic andou na fasquia dos 20%. A Rtp1 com futebol afastou-se da estação de Carnaxide.

Destaque para Feitiço de Amor que ultrapassou os 18,5% de ratio e os 50% de share. A novela Flor do Mar não ficou muito atrás. O programa mais visto da Sic foi o Jornal da Noite que de 15,4% de share passou para 23,7%. Nada mau.
Na Rtp1 o jogo entre o Barcelona e Chelsea foi o mais visto da estação pública. A primeira parte do Telejornal que o antecedeu obteve 8,2% de ratio e 36,2% de share.
Quanto a Duelo Final a fazer 13,9% de share e o Resume da Liga dos Campeões 8,5%!

Na Tvi apenas de destacar a boa prestação de Olhos nos Olhos. A novela da Tvi obteve 10,6% de ratio e 41,7% de share. Ao mesmo tempo Caminho das Índias fazia 5,5% de ratio e 23,7% de share.

A Personalidade


Sendo esta uma das maiores personalidade ao nível da comédia em Portugal decidimos começar esta rubrica com nada mais nada menos que Herman José!
Neste momento Herman dedica-se aos seus espectáculos e o seu futuro em televisão não está definido. No entanto e segundo a imprensa, o ex-comediante Sic gostava de voltar a trabalhar na Rtp1, local aliás onde foi muito feliz.


Filho de pai alemão e mãe portuguesa. Com quatro anos e meio de idade protagoniza os filmes do seu pai, cinéfilo amador. Aos cinco anos vai para o Kindergarten, jardim infantil alemão, passando depois para o Colégio Alemão. Com um comportamento e resultados pouco lineares, tem aí os seus primeiros contactos com o teatro e a música. Estudava ainda quando comprou a sua primeira viola-baixo, com a vontade de tocar, compôr e cantar. Através da música conhecerá a vida artística.
É por volta dos 18 anos que tem as primeiras aparições em televisão, no programa No Tempo Em Que Você Nasceu ao integrar o grupo In-Clave dirigido pelo maestro Pedro Osório, altura em que, a PIDE lhe faz um ultimato - ou se naturaliza português e cumpre o serviço militar ou terá que ir para a Alemanha, como alemão. Com a instauração da democracia Herman põe de parte a ideia de um curso superior em Munique. Em Outubro de 1974, levado pelo maestro do In-Clave estreia-se no teatro de revista, ao lado de Ivone Silva, José de Castro, Fernando Tordo, Nicolau Breyner e João Lagarto no ABC em Uma No Cravo, Outra Na Ditadura, da autoria de Ary dos Santos, César de Oliveira e Rogério Bracinha. É nas revistas do Parque Mayer que recebe a sua formação artística e depois de ter contacto com Nicolau Breyner, este transporta-o para a televisão.
Em 1975 dá-se a sua estreia em televisão com a rábula Sr. Feliz e Sr. Contente, ao lado de Breyner. Tempos depois os críticos diziam que Herman «metera o veterano ao bolso».
Paralalemante à televisão edita, em 1977, Saca o Saca-Rolhas que alcançou o Disco de Ouro. Durante cinco anos percorre o país em espectáculos de província onde debita anedotas, canta, inventa personagens e improvisa muito. Em 1980 A Canção do Beijinho é novamente Galardão de Ouro. Nesse mesmo ano a criação do personagem Toni Silva («artista da rádio, TV e disco» latino-romântico de brilhantina e lantejoulas que retratava a sociedade nas suas canções) atrai o grande público frente ao ecrã n' O Passeio dos Alegres, transmitido aos Domingos à tarde por Júlio Isidro. A crítica à volta do seu humor unanimiza-se.
Em 1983, ano da sua participação no Festival da Canção com A Côr do Teu Baton, o programa O Tal Canal é considerado pela imprensa como a melhor produção de humor portuguesa de todos os tempos. A sua equipa regressa em Hermanias (1984). O sucesso reflete-se em níveis altos de audiências, na maioria de um público jovem, já que a irreverência do programa chocava, por vezes, certos públicos mais conservadores. Humor de Perdição (1987) - depois de uma passagem bem sucedida pelo 1,2,3 junto de Carlos Cruz - envolve o humorista numa polémica após a proibição - por parte do Conselho Administrativo da RTP - das entrevistas históricas, rubrica permanente do programa, sendo a série suspensa precisamente quando estava para ser transmitida a 'entrevista' à Raínha D. Isabel.
Entretanto em 1987 Herman José estreia-se no cinema com O Querido Lilás, de Artur Semedo, filme que teve algum sucesso de bilheteira.
Só nos primeiros meses de 1990 tem lugar o seu regresso à TV com Casino Royal - uma mistura de noite de teatro com programa de variedades, retratando o ambiente de guerra vivido em Lisboa nos anos 40.
No princípio dos anos 90, depois de apresentar alguns concursos, como Com a Verdade Me Enganas e A Roda da Sorte, faz Parabéns (1993) em que mistura um concurso e sketches humorísticos num talk show, onde leva as mais variadas personalidades, de Roger Moore a Mário Soares, entre tantos outros.
Em 1996 Herman deixa o Parabéns, após a censura da rubrica Última Ceia que juntou cem mil assinaturas num abaixo-assinado a reclamar a proibição daquela rábula. Regressa depois com a Herman Enciclopédia (1997), classificado como sendo de humor educado e mordaz, correcto e desbragado, inocente e venenoso, culto e vernacular. Este programa teve duas séries e bastante sucesso, criando figuras inesquecíveis como o provedor Diácono Remédios, 'Melga' e 'Mike' das televendas, etc.
Para 1998, altura em que Lisboa recebeu a Exposição Universal, Herman saudou portugueses e estrangeiros com o seu Herman98, prolongado a Herman99. Aqui, a exposição hermaníaca divulgou figuras nacionais, trouxe música e humor. Primeiro em Lisboa, depois no Porto.
No ano 2000, Herman José muda-se para a SIC onde apresenta aos domingos, o programa HermanSIC onde entrevista várias personalidades (nacionais e internacionais), mescladas com vários sketches humorísticos com participação da sua equipa de actores, que é constituída por Maria Rueff, Joaquim Monchique, Ana Bola, Maria Vieira, Manuel Marques, Vítor de Sousa e o próprio. Estes programas foram frequentemente transmitidos em directo.
No ano de 2005, junta mais um CD à sua vasta discografia - És Tão Boa! reúne os maiores êxitos da sua carreira e foi durante semanas presença assegurada nos tops nacionais de vendas.
Em Fevereiro de 2007 Herman esteia um novo programa. Hora H, à semelhança de outros programas do actor está dividido em sketchs humorísticos.
Paralelamente à televisão Herman desenvolveu nos anos 80 intensa actividade de humorista radiofónico, primeiro na Rádio Comercial, passando pela TSF e por fim criando a Hermandifusão Portuguesa na Antena1/RDP, em duas edições diárias num simultâneo com a RDP Internacional, RDP África, Madeira e Açores.
No dia 13 de Janeiro de 2007, no programa Os Grandes Portugueses, Herman Jose ficou em 70º lugar na lista dos 100 maiores portugueses de sempre. No dia 1 de Abril de 2007 é lhe atribuído o Globo de Ouro de Mérito e Excelencia.


Aqui ficam algumas das partes da entrevista de Herman José ao Você na Tv!





28 de abril de 2009

Vem aí a nova rúbrica do blog..


A Personalidade


Comemoramos o centésimo post do blog com uma nova rubrica.
Amanhã de manhã a não perder!

Audimetria - 27/04/2009


Ontem o dia foi ganho pela Tvi que mais uma vez esteve bem acima dos 30% de share. O menos do dia vai para a Sic e para a entrevista de Mário Crespo a Manuela Ferreira Leite que não passou de 7,9% de ratio e 18,9% de share. O programa mais visto da estação de Carnaxide foi mesmo o Jornal da Noite, que passou de uma herança do Nós Por Cá de 17,9% para 24,6%.

Na Tvi, obviamente o destaque vai para Flor do Mar, que destronou assim o seu principal concorrente. E perguntam vocês qual é o concorrente? É uma novela e do mesmo canal, ou seja Feitiço de Amor. Isto porque na
concorrência acaba por não haver concorrência suficiente para parar o caminho da Tvi. A novela Flor do Mar obteve 18,0% de ratio e 45,0% de share, tendo sido acompanhada por mais de um milhão e setecentas mil pessoas.

Na Rtp1, o Preço Certo teve um bom resultado: 8,2% de ratio e 28,3% de share. Quanto a Notas Soltas, não conseguiu fazer muito mais que a entrevista de Mário Crespo: 8,6% de ratio e 20,6% de share. Nota negativa igualmente para Duelo Final que continua nas ruas da amargura, apesar de ser um concurso interessante. Ontem não passou dos 16,8% de share.

27 de abril de 2009

Audimentria - 17/04/2009


Boa tarde. Ontem o dia foi ganho pela Tvi. Nesta audimetria destaque apenas para dois programas dos 3 canais generalistas.

Na Tvi o destaque vai para o concurso Uma Canção Para Ti, que apesar de ter liderado volta a descer no ratio. Destaco isto, pois não percebo bem a razão de o programa estar a descer aos poucos. Não estou a dizer que o concurso está com maus resultados. Mas parece-me que este grupo não tem suscitado tanta curiosidade por parte do público.
Por outro lado Equador, passa a segundo classificado de Domingo, depois de na semana passada ter ocupado o primeiro lugar. Alcançou 14,7% de ratio e 36,6% de share.

Quanto à Sic, o Jornal da Noite foi o seu programa mais visto com 24,7% de share. Por outro lado o filme exibido depois das 23 horas não fez melhor que 4,5% de ratio e 21,1% de share.

Mesmo com um jogo de futebol a estação pública não conseguiu liderar. Tal como podemos ver no quadro, a partida entre o Futebol Clube do Porto e Vitória de Setúbal alcançou quase 40%.
O mesmo não obteve Conta-me Como Foi - 6,2% de ratio e 16,3% de share.

No total do dia a Tvi ficou com uma média de 29% de share, a Rtp1 com 25,1% e a Sic com 22,4%.

Quanto aos canais de informação, aqui ficam os resultados do dia de ontem:

4º lugar - Sic Notícias - 3,6% de share e uma média de 28,800 espectadores
11º lugar - Rtp N - 1,2% de share e uma média de 10,000 espectadores
Fora dos 15 canais mais vistos - Tvi 24

Notícias

‘Você na TV’: Figurante chega à fala com o Primeiro-ministro

Sócrates promete entrevista à TVI

Uma figurante de ‘Você na TV’ conseguiu o que nem Manuela Moura Guedes nem Manuel Luís Goucha conseguiram. A garantia de que José Sócrates dava uma entrevista à TVI, mas apenas ao apresentador do programa das manhãs da estação.


Para chegar à fala com o primeiro-ministro (PM), durante uma visita ao Palácio de São Bento, no dia 25 de Abril, Isabel usou o nome de Goucha e até levou um recado do governante para o apresentador: a promessa de uma entrevista. Apesar das relações entre Sócrates e a TVI não serem as melhores.

Depois do ‘Jornal Nacional de 6ª’ ter exibido um vídeo onde Charles Smith acusava Sócrates de ser "corrupto", o PM teceu duras críticas ao noticiário apresentado por Manuela Moura Guedes. José Eduardo Moniz, director-geral da TVI, vai levar o caso a tribunal. A subdirectora de Informação processou o PM por difamação.

Sobre o episódio de dia 25, Goucha, que em 2005 integrou a comissão de honra da candidatura do PM, conta ao CM: "Pedi, por duas vezes, entrevista a José Sócrates, através dos assessores. Mas não obtive resposta. Como é óbvio, não mando recados por uma figurante do meu programa. Vou falar com José Eduardo Moniz e ele decidirá se faço ou não a entrevista."

O apresentador considera "hilariante" o expediente da figurante. "Para meter conversa com o PM disse que eu mandava um abraço. Curiosamente, ele pediu para me dar o recado de que iria ao programa e me dava uma entrevista." A rir, Goucha diz ter sido avisado por uma produtora: "Identificámos a Isabel na televisão, pois ela vai ao ‘Você na TV’ há anos. Já falei com ela, e ficou preocupada, pois só queria meter conversa com o primeiro-ministro. Coitadinha. Até chorou."

Ao CM, o gabinete do PM diz que "não há nada a declarar. Foi uma conversa privada".


FRASES

"Sabe quem lhe manda um abraço? Manuel Luís Goucha. Gosta muito de si (...). Queria uma entrevista consigo." - Isabel, Figurante de ‘Você na TV’

"Mas eu vou fazê-la. Diga-lhe que me recordo muito dele, com muita saudade (...). Tenho problemas lá com a estação, mas tenho muita consideração por ele." - José Sócrates, Primeiro-ministro


MAIS DE 146 MIL VIRAM MANUELA

O ‘Jornal Nacional de 6ª’ de dia 24 de Abril cativou mais 146 500 telespectadores do que a entrevista de José Sócrates à RTP 1, no dia 21. Na sexta-feira, o noticiário apresentado por Manuela Moura Guedes registou uma audiência de 1 391 700 (a melhor de sempre), contra 1 245 500 da entrevista ao primeiro-ministro.

26 de abril de 2009

O Melhor & Pior da semana (Sic)


Esta semana a Sic é o canal analisado. O sinal verde vai para Aqui&Agora que começa a dar frutos. Esta quinta-feira foi o programa mais visto da Sic, ocupando o quinto lugar do top5 dos mais vistos do dia. Obteve 9,2% de ratio e 23,6% de share. De referir que no programa anterior a este tinha conseguido 10,3% de ratio e 24,4% de share.

Quanto a Atreve-te a Cantar, apesar de ter subido desde o último sábado (21,4% de share contra 19,1%), continua longe dos bons resultados anteriormente obtidos.

Notícias

RtpN acusa a Zon de querer destruir o canal

Alteração na frequência e saída do pacote mais barato baixaram audiência

A RTPN considera-se "altamente" prejudicada com as alterações que a Zon TV Cabo introduziu na programação e com a saída do canal do pacote básico da operadora. A Zon afirmou que defendeu o "interesse" dos clientes".

O director de programas da RTPN, José Alberto Lemos, não esconde a sua indignação e afirma tratar-se de uma "situação escandalosa" e que a Zon TV Cabo "está a destruir o canal".

Entre outras alterações, a operadora "retirou a RTPN do pacote "selecção", ou seja, o mais barato". "Não se consegue entender. Saímos nós e entrou a TVI24.

O problema é que nos 23 canais daquele pacote estão dois de testes, um de televendas, um de programação e a RTP Memória e RTP África, que têm shares inferiores ao nosso", destacou José Alberto Lemos.

O responsável da RTPN, que desconhece quantos lares têm o pacote "selecção", mostrou-se convicto de que "a crise económica levará muitos clientes a optar por aquela solução e não poderão ver a RTPN".

A Zon TV Cabo, por outro lado, alterou a frequência da RTPN e trocou a sua posição na grelha de canais. "Alegando razões técnicas, mudaram as frequências da RTPN. Não entendo porquê nós, mas acreditemos que se tratou de uma questão técnica.

Já entendo menos que tenhamos passado do sétimo lugar na grelha da programação para o 36.º , por troca com o TV5 Monde", afirmou, ao JN, José Alberto Lemos.

O director da RTPN reconhece que, para quem tem acesso digital ("power-box"), a alteração não trará grandes problemas. "Mas cerca de metade dos clientes terá de sintonizar manualmente os canais", referiu.

Para provar que a alteração prejudicou a RTPN, José Alberto Lemos apontou o share do canal no Grande Porto no dia em que a mudança de frequência ocorreu nas zonas da Boavista e Lapa (Porto), Gaia e Senhora da Hora (Matosinhos), na passada quarta-feira. "Tivemos o share mais baixo da nossa história, com 0,5%, quando no dia anterior tínhamos tido 4,9%", revelou José Alberto Lemos.

O director de programas da RTPN revelou que este factos "já foram comunicados à Administração da RTP e já foram pedidas explicações à Zon".

Jorge Graça, director de conteúdos da Zon, estranhou as acusações e garantiu que a RTPN "nunca pertenceu ao pacote selecção".

"A escolha dos canais incluídos no pacote selecção é uma decisão exclusivamente nossa e fruto da avaliação dos melhores interesses dos nossos clientes. Todos os canais que nele não estão incluídos podem usar argumentos semelhantes aos da RTPN", acrescentou, em declarações Lusa.

Jorge Graça referiu que o "selecção" precisava de "reforços com conteúdos como os da TVI 24. Não há qualquer segundo sentido na sua inclusão".

O responsável justificou as mudanças de lugar e de frequência devido à necessidade de "arrumar o espectro da grelha. É uma questão meramente técnica que visa apenas melhorar a qualidade do serviço prestado".

Jorge Graça lembrou que a posição da RTPN não mudou na TV Cabo digital, que "corresponde a mais de metade dos clientes da Zon".

Fonte: Jornal de Notícias

Análise das audiências de sexta e sábado

Durante estes dois dias em análise a Tvi voltou a vencer, apesar de no Sábado o dia ter sido mais equilibrado entre os três canais generalistas.

Começando por sexta-feira, que ficou marcada por uma programação diferente na Sic com o dia dos Heróis e com um debate sobre a Europa e por um concerto de baixo de água na Tvi há muito que analisar. Quanto aos dois programas da estação de Carnaxide referidos, ambos fizeram maus resultados. Enquanto o Dia dos Heróis fez 3,1% de ratio e 20,7% de share, o Debate Europa não passou dos 6,5% de ratio e 15,9% de share. Obviamente que tendo em conta estes dois programas o restante dis da Sic foi desastroso.

Quanto à Rtp1, é de salientar o bom resultado de Pai à Força que foi o programa mais visto da estação pública na sexta-feira. Mais de um milhão de pessoa seguiram esta série.

Apesar desta boa audiência, a mesma não se pode dizer do filme as Ilhas Desconhecidas que não passou dos 8% de share.

Na Tvi era certo que o Jornal Nacional de 6ª feira fosse o mais visto. Com a polémica Tvi versus José Socrates, o noticiário conduzido por Manuela Moura Guedes começa a chegar cada vez a mais pessoas. Nesta sexta-feira atingiu os 14,7% de ratio e 40% de share. Obviamente que foi o jornal mais visto.


Quanto ao concerto Espelho de Água (duas músicas!!!) conseguiu 16,9% de ratio e 40,5% de share.

Quanto a Sábado a Tvi voltou a ganhar como já referi. No entanto a distância encurtou-se o que se deve em parte ao mau resultado do filme Escola para Totós que não passou dos 20% de share. À mesma hora a Sic transmitia 007 Casino Royale, tendo assim conseguido a liderança do fim de tarde com uns cofortáveis 30,4% de share. A Rtp1 passava a partir das 19 horas Vila Faia que obteve igualmente um bom resultado 8,5% de ratio e 29,3% de share.


No que toca aos noticiários o Telejornal foi o mais visto (10,5% de ratio e 31,9% de share), seguido o Jornal da Noite (9,4% de ratio e 28,2% de share) e por fim o Jornal Nacional (9,2% de ratio e 27,7% de share).



O programa Tá a Gravar coneguiu 25,7% de share, e a novela Feitiço de Amor - o programa mais visto do dia - chegou aos 16% de ratio e 46,6% de share.


Na Rtp1 o programa Vozes que Abril abriu não passou dos 17,2% de share.

24 de abril de 2009

Resultado da enquete


Depois do debate-opinião, aqui ficam os resultados da enquete colocada em linha sobre os resultados do Tvi 24. Apesar de algumas pessoas não estarem a par dos resultados, o facto é que metade dos inquiridos esperavam mais deste canal de informação.

Análise das audiências da entrevista a José Sócrates na Rtp1

O Primeiro-ministro, José Sócrates, foi à RTP1 depois de 4 anos à frente do Governo numa altura em que Portugal vive em recessão económica e num ano em que vão ocorrer 3 actos eleitorais (Europeias, Autárquicas e Legislativas). A entrevista foi conduzida por José Alberto Carvalho e Judite de Sousa.

A entrevista a José Sócrates foi transmitida no dia 22 de Abril, em directo, a seguir ao Telejornal (a partir das 20:50) e teve 64 minutos de duração. Foi o melhor programa da RTP1 nesse dia, com 13.2% de audiência média e 31.3% de share. Cada espectador viu, em média, cerca 30 minutos, ou seja, cerca de 48% da duração total da entrevista.

A RTP1 registou 25.3% de share nesse dia, dos quais 4.58 pontos provêm da entrevista, o que significa que o programa representou 19.5% da audiência do canal no dia.



Fonte: Marktest

Notícias - "Os Contemporâneos" voltam com novas e velhas figuras

Programa regressa aos serões da RTP1, aos domingos, a partir de 3 de Maio. DVD da segunda série será lançado nas primeiras semanas do mês.

Começam na terça-feira as filmagens do primeiro programa da nova série de Os Contemporâneos, que regressa à RTP1 no domingo, 3 de Maio, às 22.15.

"Evolução na continuidade" é o que se pode esperar desta nova série. Confuso? Nuno Markl troca por miúdos: "Se na primeira série andámos um bocado aos papéis, na segunda descobrimos a voz e o tom do programa". Por isso, nos próximos 13 episódios, vão regressar algumas figuras a que os telespectadores já se habituaram - como o popular "Chato" de Nuno Lopes, que manda toda a gente trabalhar -, mas a equipa de actores e autores está já a trabalhar em novas figuras. Sem especificar quais, Bruno Nogueira refere que "há algumas personagens que estão a ser trabalhadas, mas preferimos esperar pela reacção do público para decidir quais serão mais utilizadas". Nuno Markl avança ainda que irá explorar o universo dos instrutores de condução.

"Escrever sobre a actualidade com sentido de intemporalidade" é o grande desafio, explica Nuno Artur Silva, das Produções Fictícias. Máxima repetida por toda a equipa, juntando mais um ingrediente: manter o mesmo nível atingido pelo programa na segunda série.

Para além dos temas mais óbvios, como política e futebol, os elementos da equipa têm assuntos aos quais dão mais atenção. Se Bruno Nogueira prefere pegar numa pequena notícia de jornal e transformá-la num sketch, Nuno Lopes não resiste a chocar as pessoas recorrendo à crítica social, sobretudo utilizando casos concretos. Já Nuno Markl prefere os tipos sociais, em geral, e Eduardo Madeira confessa o seu gosto em parodiar o meio musical.

Ontem, na apresentação da terceira temporada da série, José Fragoso, director de programas da RTP1, classificou Os Contemporâneos como "uma mais-valia para a programação da RTP e uma marca no humor nacional". Defendendo a ideia que um canal generalista tem de dar espaço nobre a este género, prometeu novos projectos humorísticos para breve.

O DVD da segunda temporada do programa está já em produção e deverá chegar às lojas nas primeiras semanas de Maio.

23 de abril de 2009

Resposta de José Eduardo Moniz a José Socrates em resultado das suas palavras na entrevista à Rtp1



A seguinte notícia foi retirada do Correio da Manhã

Na sequência das afirmações feitas ontem pelo Primeiro Ministro José Sócrates na entrevista à RTP, José Eduardo Moniz, director geral da TVI, anunciou, esta noite, no ‘Jornal Nacional', que vai "avançar para os tribunais com uma queixa" contra o primeiro Ministro José Sócrates.

'Ouvi ontem as suas palavras com surpresa e alguma estupefacção. Não pela atitude crítica em relação ao jornalismo da TVI, do qual assumidamente não gosta, mas pelo conteúdo, tom e termos impróprios, do meu ponto de vista, para uma pessoa que tem responsabilidade perante o País. Termos que são incompatíveis com o sentido de Estado que o deve acompanhar em todas as ocasiões e que, manifestamente pôs de lado, quando decidiu atacar a informação que esta Redacção oferece aos telespectadores'.

Na sua intervenção no ‘Jornal Nacional', o director-geral da TVI, adiantou: 'Não vou adoptar esse tom, nem essa maneira de actuar, pois estamos seguros do nosso rigor, dedicação e competência dos nossos jornalistas. É serenamente que aqui deixo claro que não sou cobarde, não me escondo atrás de qualquer moita ou arbusto a montar emboscadas para ir à 'caça ao homem' movido por 'ódio' pessoal, utilizando para o efeito 'um dito telejornal travestido'. Nem eu, nem ninguém nesta casa recorre a tais métodos que, talvez, sejam frequentes em políticas, mas são inadmissíveis em jornalismo.'

Na opinião de José Eduardo Moniz, as afirmações de José Sócrates causaram um ' enorme desconforto para o jornalismo de investigação', que os jornalistas da TVI têm desenvolvido a propósito do caso Freeport. E sublinhou: "Ontem, o primeiro ministro dispôs de uma excelente oportunidade para esclarecer o País do sobre o seu alegado envolvimento no caso, mas não conseguiu, não pôde, não soube ou não quis fazê-lo. É lá com ele. Preferiu antes atacar a TVI. O modo como o fez, ofendeu profissionais desta empresa e ofendeu-me a mim em particular, último responsável pela informação que aqui se propduz, quer na minha honra quer na minha dignididade."

Audimetria - 22/04/2009


Ontem o dia foi ganho pela Tvi que teve exactamente 30% de share. Seguiu-se a Sic com 24,4% e a Rtp1 com 22,1%.
Com o jogo entre o Paços de Ferreira e o Nacional, o Nós Por Cá subiu de cerca de 20% de share para 25,6%. O Preço Certo acabou por liderar, atravessando a meta dos 30% de share. O jogo transmitido pela Tvi ficou-se pelos 25,7. Mesmo assim e tal como podemos ver na tabela o Jornal Nacional acabou por ser o mais visto dos noticiários.

É de referir que se olharmos mais pormenorizadamente para as audiências da estação de Carnaxide durante o dia de ontem, concluímos que foi este foi bom. A Sic esteve com shares bastante equilibrados. Nunca desceu dos 20%: a novela Três Irmãs chegou quase aos 29%, Rebelde Way ficou-se pelos 27% e Não Há Crise conseguiu 25%.
Na Tvi mais uma vez é de destacar o fenómeno Feitiço de Amor. A chegar ao fim, a novela da Tvi esteve perto de alcançar os 50% de share. Mas mesmo não o fazendo agarrou cerca de um milhão e setecentas mil pessoas ao ecrã.
A Rtp1 continua com baixos resultados depois das 21 horas. A série A Guerra ficou-se por 5,5% de ratio e 13,8% de share e Duelo Final alcançou 5,1% de ratio e 16,5% de share.

Quanto às audiências dos canais de informação, são os seguintes:
Sic Notícias - 4º lugar - 3,9 / 24,400
Rtp N - 11º lugar - 1,4 / 8,700
Tvi 24 - 15º lugar - 1,1 / 7,000

22 de abril de 2009

Entrevista de José Socrates na Rtp1



No Jornal Nacional a Tvi deverá reagir a estas acusações.

21 de abril de 2009

Resultado da enquete


Apesar de renhida, a enquete demonstra que Atreve-te a Cantar é o preferido dos visitantes.

Ps - Continuem a votar nas outras enquete em linha.

Audimetria - 20/04/2009


Boa tarde. Ontem a Tvi ultrapassou mais uma vez os 30% de share. A concorrência não toma medidas e os resultados estão à vista. Feitiço de Amor a fazer 19% de ratio e 48,9% de share é muito bom. A Tvi liderou desde as 18:00 até à 00:00 com shares entre os 27% e os 50%.
Na Sic o destaque vai para Três Irmãs, visto que atingiu os valores que há muito não conseguia - 26,7%. Quanto à Rtp1 o Telejornal ocupou o quinto lugar dos cinco programas mais vistos do dia.

Mais pormonorizadamente verificamos que o duelo Notas Soltas e Mário Crespo Entrevista continua a ser ganho pela estação pública: 9,6% de ratio e 24,1% de share contra 7,3% de ratio e 18,1% de share. Apesar disto, o programa de Carnaxide subiu visto que na semana passada não tinha passado dos 13,6% de share.
Na Tvi o Feitiço de Amor das 19 horas a roubar mais uma vez o primeiro lugar que o Preço Certo ocupava: 11,5% de ratio e 40,9% de share contra 6,3% de ratio e 27,2% de share.
O programa mais visto da Sic foi mesmo os Malucos do Riso que nem sequer chegaram aos oitecentos mil espectadores.
De destacar apenas o debate Prós e Contra que fez 17,7% de share.

Quanto às audiências dos canais de informação, foram as seguintes:
Sic Notícias - 3,8% de share e uma média de 23,000 espectadores
Tvi 24 - 1,0 de share e uma média de 6,200 espectadores
Rtp N - Fora dos 15 canais mais vistos

20 de abril de 2009

Séries

SET estreia mais uma série para jovens

Uma jovem recém-licenciada é contratada como tutora de duas herdeiras ricas para as ajudar a preparar-se para a universidade, na soalheira cidade norte-americana de Palm Beach. Estas, rebeldes e mimadas, não ficam nada satisfeitas com a ideia e não vão facilitar a vida à primeira.

Assim começa a série "Afortunadas" que o Sony Entertainmet Television (SET) estreia esta noite. Um formato que se junta a "Gossip girl", também emitido pelo canal, e que reflecte a opção das estações norte-americanas de investir no público jovem.

Recorde-se que além da aposta em formatos originais outra das opções tem sido a recuperação de séries emblemáticas. As mais mediáticas são "Febre em Beverly Hills", cuja nova versão está a ser exibida pela Fox Life, e "Melrose Place", que está em pré-produção. Estes dois formatos alcançaram grande sucesso nos anos 90 do século XX.

Em relação ao novo programa, a história de "Afortunadas" é inspirada no livro "How to teach filthy rich girls" (como ensinar raparigas podres de ricas), de Zoey Dean. A adaptação à televisão foi feita por Rina Mino, responsável por séries como "Tal mãe, tal filha" e "Malmequer, bem-me-quer".

Quanto ao elenco, é integrado por JoAnna Garcia, no papel da tutora "Megan Smith", Lucy Kate Hale e Ashley Newbrough como as gémeas "Rose" e "Sage", e Anne Archer que faz de "Laurel Limoges", a magnata da indústria cosmética avó das jovens.

De salientar ainda que a primeis temporada é composta por 18 episódios com 60 minutos cada.


Fonte: Jornal de Notícias

Uma Canção Para Ti



Ontem o concurso da Tvi estreou mais doze novos pequenos grandes talentos. Fiquei a ver até ao fim o programa. No entanto para além de não ter concordado com os resultados finais do público, penso que este grupo é bastante mais fraco que os dois anteriores.
Apesar de ser a primeira gala, não deixa de ser interessante que nenhum me tenha completamente surpreendido, e que acabe por concordar com o Luís Jardim quando ele diz que não ia haver ninguém superior ao David Gomes.

As audiências de ontem demonstraram menos público a ver este programa, apesar de ter feito uns bons 15,8% de ratio. Ontem é de destacar igualmente o regresso ao Top5 da Reportagem Sic. Obteve 10,3% de ratio e 25,5% de share.
Na Rtp1, o Telejornal ficou à frente dos noticiários da concorrência, ultrapassando os 30% de share.

No total do dia a Tvi ganhou com 32,4%. Seguiu-se a Sic e o cabo, uma vez que o share durante o dia da Rtp1 ficou abaixo deste.


19 de abril de 2009

O Melhor & Pior da Semana (RTP1)


Esta semana o Melhor & Pior da Semana é relativo à Rtp1, que com o jogo da Liga dos Campeões entre o Porto e o Manchester tornou-o no programa mais visto do ano.
Quanto ao pior, penso que Duelo Final está longe de alcançar os resultados de Jogo Duplo apesar de ser um concurso interessante. Não passa dos 20% de share.

MMV - Minuto Mais Visto da Semana


O Minuto Mais Visto desta semana pertence à Rtp que com o jogo de futebol Manchester United - FC Porto esteve perto dos 30% de ratio, ultrapassando os 62% de share.
Na Rtp2 a série Anatomia de Grey é mais uma vez o minuto mais visto deste canal. Desta vez chegou aos 13,6% de share.

Análise das audiências de sexta e sábado

Durante estes dois dias a grande vencedora em termos de audiências foi a Tvi. Mesmo com o futebol na Rtp1, a estação de Queluz arrebatou o primeiro lugar, tendo na sexta-feira Feitiço de Amor feito um resultado que já há algum tempo não fazia: 18% de ratio e 52,4% de share.


É de referir que mesmo com uma herança tão baixa de Nós Por Cá, o Jornal da Noite faz milagres. Tendo o programa das 19 horas obtido apenas 16,4% de share, o noticiário da Sic chegou aos 26,7%, destronando mesmo o Telejornal.
O programa Tá a Gravar deixou saudades e na sexta-feira conseguiu 10,2% de ratio e 25,4% de share.


Depois da estreia auspiciosa de Pai à Força na Rtp1, a série tem vindo a descer no rating, tendo esta sexta atingido os 19,4% de share.



Quanto a Sábado o Jornal Nacional continuou a ser o noticiário mais vistos (10,3% de ratio e 30,4% de share), seguido do Jornal da Noite e do Telejornal.
O jogo entre o Sporting e o Guimarães acabou por roubar público a Tá a Gravar, Atreve-te a Cantar e Flor do Mar, mas não superou a novela Feitiço de Amor.
É de referir por fim que a Vila Faia ganhou ontem o horário que antecede os noticiários, alcançando 7,5% de ratio e 26,2% de share.

17 de abril de 2009

Notícias - Programas e actores da Rtp nomeados para Monte-Carlo

ÚLTIMA HORA

A estação pública conquistou nomeações em várias categorias no Festival de Televisão de Monte-Carlo, que se realiza de 7 a 11 de Junho. “Telerural” e “Os contemporâneos” estão no grupo das séries de comédia, e “Liberdade 21” na classe de drama.

Quanto aos actores, os apurados para a fase final são António Capelo, Ivo Canelas (“Liberdade 21”), Bruno Nogueira, Nuno Lopes (“Os contemporâneos”), João Paulo Rodrigues e Pedro Alves (“Telerural”). Para melhor actriz estão na lista Ana Nave, Rita Lello (“Liberdade 21”) e Maria Rueff (“Os contemporâneos”).

Fonte: Jornal de Notícias

16 de abril de 2009

Debate - Opinião

A partir de hoje inicio no blog debates que durarão por algum tempo. O objectivo é saber a opinião de quem nos lê relativamente a um determinado tema.

Para começar, e tendo em conta uma enquete que coloquei no blog sobre os resultados do Tvi 24, queremos saber qual a vossa opinião e comentários sobre os mesmos.

Audimetria - 15/04/2009


Ontem a Rtp1 ganhou o dia, ficando assim com o programa mais visto do ano até agora. O jogo entre o Porto e o Manchester obteve nada mais nada menos que 24,7% de ratio e 58,7% de share. A Tvi ainda conseguiu uns belos 28,3% de ratio. Pelo contrário a Sic foi totalmente goleada com programas a rondar os 15% de share, tais como o Jornal da Noite e Nós Por Cá. Obviamente que o Jornal Nacional da Tvi também foi afectado pelo jogo - não passou dos 18% de share. Apesar disto as suas novelas tiveram um bom desempenho.
Ontem o programa das 18 até as 24 horas na Sic que obteve o melhor share foi curiosamente Caminho das Índias com 24,6% de share. A sua rival Olhos nos Olhos chegou aos 34,5% .
O Duelo Final na Rtp1 continua a não chegar à sua finalidade de agarrar os espectadores, visto que continua a não demonstrar bons resultados. Ontem obteve 6,8% de ratio e 17,9% de share.

Quanto aos canais de informação, ontem os resultados foram assim:

Sic Notícias - 4º lugar (3,6/23,600)
Rtp N - 9º lugar (1,7/11,200)
Tvi 24 - fora dos 15 canais mais vistos

15 de abril de 2009

Audimetria - 14/04/2009

O dia de ontem foi ganho mais uma vez pela Tvi. Com o seu quarteto de força, o canal de Queluz lidera livremente a partir das 19:30. E podem rectificar isso no quadro fornecido pela Mediamonitor.
A Rtp1 ficou em segundo lugar com um share de 23,2%, sendo que colocou o Telejornal no Top5.
O programa mais visto da Sic foi o Jornal da Noite, com 10,3% de ratio e 26,4% de share.

Mais pormenorizadamente podemos ver que o programa Não Há Crise de semana não resulta (20,3% de share), assim como Nós Por Cá (18,1% de share).
Na Rtp1 há que notar a descida de 30 minutos. Depois de shares à volta dos 30%, esta semana não passou dos 24,3%.
Na Tvi a novela Olhos nos Olhos, apesar dos bons resultados, continua a não fazer os mesmos shares que anteriores produções fizeram neste horário. Ontem obteve 7,7% de ratio e 30,2% de share. Já a sua principal rival, Caminho das Índias, conseguiu 5,5% de ratio e 23% de share.
Dizer apenas que ontem Rebelde Way entrou às 18 horas a ganhar com 3,4% de ratio e 26% de share.

Quanto aos canais de informação, os resultado de ontem foram os seguintes:

6º lugar - SIC Notícias (3,7/24,100)
7º lugar - RTP(2,3/14,800)
14º lugar - TVI24 (1,2/7,600).

Nota: O Axn ficou à frente da Sic Notícias.

14 de abril de 2009

Audimetria - 13/04/2009

O documentário ‘Maddie: A Verdade da Mentira’, exibido segunda-feira à noite na TVI, foi o programa mais visto ontem. O programa foi baseado no livro de Gonçalo Amaral, ex-coordenador da Polícia Judiciária, que acompanhou o desaparecimento da menina inglesa, a 3 de Maio de 2007, e que posteriormente foi afastado do caso. A TVI liderou a tabela de audiências, com 33,8% seguida pela RTP 1, com 21,8%, e pela SIC, com 19,4 pontos percentuais.

O documentário ‘Maddie: A Verdade da Mentira’ obteve 53% de share e uma audiência média de 23,4, que corresponde a 2 209 milhões de telespectadores. Seguiram-se ‘Feitiço de Amor’ e ‘Jornal Nacional’. O ‘Telejornal’ da RTP 1 foi o programa mais visto do canal, colocando-se na quinta posição da tabela, enquanto o ‘Jornal da Noite’, da SIC, não foi além do nono lugar.

Fonte: Correio da Manhã

Notícias - Genéricos em frente-a-frente especial na SIC Notícias

João Cordeiro, Presidente da Associação Nacional de Farmácias, e Pedro Nunes, Bastonário da Ordem dos Médicos vão estar frente-a-frente, às 23 horas de terça-feira, na emissão especial da SIC Notícias dedicada ao negócio dos genéricos em Portugal.

A ameaça da ministra da saúde, Ana Jorge, em não comparticipar a troca de medicamentos decidida por farmacêuticos fez estalar uma guerra entre médicos e farmácias. A ANF acusa os médicos que acusa de se venderem por viagens. A Ordem diz que João Cordeiro é porta-voz da indústria farmacêutica.

Fonte: Jornal de Notícias


13 de abril de 2009

Audimetria - 12/04/2009


Ontem o dia foi ganho sem surpresas pela Tvi, que colocou a sua Canção para Ti no primeiro lugar do Top5, com 16,9% de ratio e 51,3% de share.
No entanto, em dia de Páscoa a grande novidade foi da Sic. A estreia de Ratatui e uma grande aposta noutros filmes valeu-lhe o segundo lugar de audiências, com 27,3% de share, ficando a Rtp1 bastante distante com 18,4%.
Para além de Ratatui, a estação de Carnaxide colocou o Jornal da Noite nos programas mais vistos. Já a Tvi teve no Top5 ainda a série Equador e Jornal Nacional.
O programa mais visto da Rtp1 foi o Telejornal, que obteve 8,1% de ratio e 26,4% de share.

Mais pormenorizadamente podemos ver as boas exibições dos filmes que antecederam os noticiários da Tvi e da Sic. Enquanto a estreia de Even, o Todo-Poderoso obteu 7,0% de ratio e 30,2% de share, o filme Piratas das Caraíbas 3 chegou aos 6,1% de ratio e 29,8% de share.
Já Rocky Balboa exibido pela Sic depois de Ratatui ficou-se pelos 19,5% de share.
A Rtp1 teve um dia mau. A partir de Conta-me Como Foi, os programas que se seguiram tiveram menos de 3% de ratio e por isso já não fizeram parte dos 10 programas mais vistos do canal.

12 de abril de 2009

Audimetria - 11/04/2009


Ontem a Rtp1 ganhou o dia. Já se sabe. O Benfica garante sempre audiências.
O top5 é ocupado por 3 programas da estação pública e 2 da Tvi, sendo estes novelas.
Da Sic, o programa mais visto foi o Atreve-te a Cantar que obteu 8,5% de ratio e 24% de share.Obviamente que estes resultados são influenciados pelo facto de a maior parte do público ter ficado concentrado na Rtp1 mesmo após o jogo ter acabado.

Mais pormenorizadamente podemos ver que os filmes que a Rtp1 exibe à tarde estão a dar resultado. Ontem "Maria, mãe de Jesus" bateu a concorrência chegando aos 28,8% de share.
Quanto ao Guinness World of Records desceu de 32% para 23,8%.
Na Tvi a emissão de Morangos com Açúcar ao Sábado com o jogo na Rtp1 não deu resultado. Fez apenas 6,1% de ratio e 23,1% de share, mesmo colado ao filme "De repente já nos 30" da Sic (5,9% de ratio e 23,6% de share).

Por fim, de referir que o ontem
a Tvi24 ultrapassou a RtpN nos canais de informação por cabo. Enquanto a primeira fez 1,6% de share e uma média de 12,400 espectadores, a segunda obteve 1,5% de share e uma média 10,900 espectadores.
A Sic Notícias ficou em primeiro: 3,1% de share e uma média de 23,300 espectadores.

Opinião - Horário Nobre

Ontem à noite decidi ficar em casa e ver televisão. Normalmente não o faço, ou porque vou sair ou porque estou no computador ou ainda a jogar Playstation.
Assim, fiquei surpreendido com o horário nobre da Sic, e até da Rtp1 (ape
sar de não me ter chamado tanto a atenção). Como não consigo acompanhar novelas, à excepção daquelas que passam à tarde como os Morangos com Açúcar ou a Rebelde Way, a minha escolha televisiva nos quatro canais a partir das 21 horas fica reduzida.
Obviamente que ontem o meu canal escolhido não foi a Tvi, pois apenas oferecia novelas. Então mudei para a Sic, onde se exibia a final do Atreve-te a Cantar - Especial Crianças. Fiquei surpreendido pois nunca tinha prestado muita atenção a este programa e gostei.


E não foi por ser de crianças, parecido com o Uma Canção Para Ti, mas sim por ser "light". Utilizo esta expressão para definir um programa que uma pessoa fica a ve-lo sem ter de prestar muita atenção, e embarca no seu ritmo.
Depois disso foi para o ar o Mundo dos Recordes. Também gostei.
Apesar de ser um bocado estrangeiro (tinha de ser), tem uma apresentadora simpática e cenas que nos deixam em suspense e de boca aberta (será que vai conseguir?).

No entanto posso concluir que este tipo de programa já não é novo na televisão portuguesa, visto que e tal como aqueles vídeos mais graves do Tá a Gravar, já foram objectos centrais de outros programas na televisão portuguesa.

Por exemplo, relativamente aos vídeos mais graves do Tá a Gravar, já foram material do programa Imagens Reais que foi apresentado por Artur Albarran há alguns anos.


A par dos programas referidos fui alternando com o novo concurso da Rtp1 - Duelo Final. Apesar te ter achado giro, penso que é um pouco parado. Preferia o bluff do Jogo Duplo, mas este programa já estava um bocado a "enjoar".



Com esta oferta, e mesmo tendo Tv Cabo, vale a pena ficar um dia ou outro em casa e ver a televisão dos 4 canais generalistas.

Notícias - Episódios-piloto de séries viram o disco e tocam o mesmo

Estações norte-americanas preparam nova temporada televisiva.Temas centrais obedecemà tríade habitual: dramas familiares, investigações policiais e azáfama hospitalar.

Dramas familiares, investigações policiais e azáfama hospitalar dominam as séries americanas da próxima época. E os capítulos experimentais para as testar não fogem à regra; as estações preferem não arriscar em tempo de crise.

Várias cadeias de televisão sediadas nos Estados Unidos apresentam propostas frescas para renovar as suas grelhas no que às intrigas diz respeito. Aliás, o mercado por lá é prolífero e com exportação quase garantida. Logo, depreender-se-ia uma oferta múltipla e ecléctica. Porém, os canais parece não quererem assumir grandes riscos. Nada de muito arrojado se avizinha para a nova temporada, andando todos a reboque de temas similares, depois sujeitos à apreciação do público. Um piloto só tem prossecução assegurada de acordo com a receptividade.

As receitas de intrigas conotadas com a Lei, associadas a conflitos geracionais no seio de clãs familiares, e aquelas que se prendem com a peritagem médica há muito que deram provas de êxito junto do público. Ainda que com abordagens distintas, ABC, CBS, NBC, HBO, FOX, CW, SCI FI, Showtime e TNT, embora umas mais do que outras, estão apostadas em recorrer a esse porto seguro, talvez por efeito colateral e de contágio, sintomático da crise. À frente do ranking, no que toca ao número de pilotos de séries aduzidos, está a ABC, com 25. Um deles trata-se de "The law", cujo fio condutor se alicerça num grupo de polícias que apenas exercem a sua profissão ao fim-de-semana por estarem na reserva, corroborando uma das tendências. Dado curioso é o facto de Jerry Bruckheimer, responsável por "CSI" e derivados, "Sem rasto" e "Casos arquivados", todos eles da CBS, carimbar duas hipotéticas séries para a ABC.

Se uma, ainda sem título, se entronca na linha dos conteúdos que o popularizaram, versando uma equipa de detectives amadores que tenta deslindar casos de vítimas não identificadas, a outra, denominada "Empire state", escapa a esse registo, constituindo-se uma espécie de "Romeu e Julieta" dos tempos modernos.

Por sua vez, na CBS, é de assinalar "Three Rivers" - não fosse protagonizada por Joaquim de Almeida" (ver caixa) - e o "spin-off" de "NCIS", que em Portugal se chama "Investigação Criminal", uma vez que Daniela Ruah integra o elenco. Ora, adivinha-se visibilidade sem precedentes para dois actores portugueses no pequeno ecrã por terras do tio Sam.

Saliente-se o "remake" de "Melrose Place", da chancela do canal CW, "Maggie Hill", da FOX, sobre uma genial cirurgiã que luta contra a sua condição de esquizofrénica, e, na HBO "Bordwalk Empire", que conta com a realização de Martin Scorsese.


Fonte: Jornal de Notícias

11 de abril de 2009

O Melhor & Pior da Semana (TVI)


Esta semana o Melhor & Pior da Semana refere-se à estação de Queluz. Neste sentido é de destacar os óptimos resultados de Feitiço de Amor antes e depois do Jornal Nacional. Muitas vezes esta novela é mais vista que a Flor do Mar, que é exibida mais cedo. Quanto ao pior, a repetição de Morangos com Açúcar não obtém bons resultados. Está normalmente à volta dos 25%. Na Quinta-feira ficou fora dos programas mais vistos.

Audimetria - 10/04/2009


Ontem o dia foi equilibrado em termos de audiências. Apesar de a Tvi ter ganho, não foi com grande vantagem. Em números isto traduz-se em 27,3% de share, contra 25,4% da Rtp1 e 24,4% da Sic.
O programa mais visto foi o Feitiço de Amor, seguido da Flor do Mar e Jornal Nacional. Ontem o Telejornal entrou no top5, obtendo 10,1% de ratio e 28.4% de share.
Quanto à Sic, que ofereceu uma programação no dia de ontem baseada em filmes, teve como programa mais visto o Jornal da Noite, com 9,8% de ratio e 27,4% de share. Esteve perto dos restantes noticiários.
De referir que na Rtp2 a transmissão de Sobrenatural à tarde valeu-lhe o programa mais visto da estação nesta sexta-feira, chegando aos 11,8% de share. É obra!

Mais pormenorizadamente podemos ver que as transmissões de filmes relacionados com o período de Páscoa que estamos a passar dão resultado. Na Rtp1 "Sagrada Família" chegou aos 29,7% de share.
Já "A Paixão" ficou-se pelos 20,1%.
Quanto à Sic, o filme da tarde não teve bons resultados (5,7% de ratio e 21,3% de share). Carros ultrapassou os 24% e o 007 Morre Noutro Dia chegou aos 30%.
Por fim na Tvi, há uma estabilidade durante todo o dia, tendo este canal obtido shares superiores a 30% desde as 19:30 até 24 horas.

Notícias - Deborah Secco protagoniza novela

Deborah Secco, que os portugueses viram recentemente em A Favorita, na SIC, no papel de Céu, vai ser a protagonista da próxima telenovela de Gilberto Braga. A informação foi avançada esta semana pela TV Globo, após ter chegado a acordo com Gilberto Braga e Ricardo Linhares que irão assinar o enredo da novela que vai para o ar em 2011.

Desde a participação especial de Deborah Secco, no papel da prostituta Betina, em Paraíso Tropical, exibida na Globo em 2007, que os dois autores pretendem voltar a trabalhar com a actriz. Este novo contrato veio permitir realizar esse desejo. Citado pelo site da TV Globo, Ricardo Linhares adiantou que já está a trabalhar com Gilberto Braga "para dar os primeiros passos da história, que ainda está incipiente", para depois apresentarem o projecto à televisão.

10 de abril de 2009

Audimetria - 09/04/2009


Boa tarde. Ontem o dia foi ganho pela Tvi que se ficou pelos 29% de share.

Desde há alguns dias a Rtp não descola dos 20/21% de share. Ontem o seu programa mais visto foi o jog
o Werder Bremen - Udinese, que se ficou pela nona posição com 8,2% de ratio e 23,1% de share.
Quanto à Sic, mais uma vez anda à volta dos 25% de share. Um bom resultado para a estação de Carnaxide tendo em conta os resultados de há uma/duas semanas de menos de 22% de share. Este canal conseguiu mais uma vez colocar um dos seus programas no top5. Desta vez foi o Jornal da Noite que ultrapassou os 30% de share.
A Tvi faz à sua quadra habitual - Feitiço de Amor (tarde e noite), Flor do Mar e Jornal Nacional, sendo que desta vez a primeira novela referida ganhou o dia.

Mais pormenorizadamente podemos ver que o Duelo Final da Rtp continua a não agarrar muitos espectadores. Ontem obteve 5,9% de ratio e 15,9% de share. A série a Paixão conseguiu 17,7% de share.
Na Sic, a aposta durante as férias na Rebelde Way está a dar frutos. Ontem ultrapassou os 30% de share. Quanto aos Malucos do Riso, continuam com bons resultados (11,1% de ratio e 28,4% de share).
A novela Olhos nos Olhos na Tvi continua a agarrar os espectadores e a ganhar à sua rival Caminho das Índias. A novela da estação de Queluz conseguiu 9,3% de ratio e 35,4% de share e a da Sic 6,3% de ratio e 22,3% de share.

Der referir que nos últimos dias o Tvi24 tem estado fora dos 15 canais mais vistos. Ao invés, a Sic Notícias continuar no topo, enquanto a Rtp mantém o seu público situando-se normalmente nos 10 primeiros lugares.

Notícias - Cinquenta anos de humor

Cinquenta anos de humor

"As Divinas Comédias" é o nome do documentário que as Produções Fictícias estão a preparar para a RTP1

Será que o que fazia rir há 50 anos ainda é o mesmo que hoje arranca as gargalhadas do público? A RTP1 vai exibir uma série documental de quatro episódios que conta a história e a evolução do humor nacional.

"Gato Fedorento", "Os Contemporâneos", "Telerural" são dos formatos mais recentes de humor que a estação pública colocou no ar. Longe vão os tempos do "Senhor Feliz e do Senhor Contente" (de 1977) ou dos "sketches" de "Zip-Zip" (1969), que conseguiam iludir a censura.

Estes e muitos outros programas são evocados na série de quatro documentários, intitulada "As Divinas Comédias" sobre a história do humor que a RTP1 deve estrear ainda no final de Abril ou início de Maio.

A produção está a cargo das Produções Fictícias, nome que também já não pode ser dissociado desta arte, e da Até ao Fim do Mundo, que assina projectos como "Os Contemporâneos". Um dos autores do guião é Nuno Markl, que acumula a função de narrador, e para apresentar os programas foram convidadas duas gerações de comediantes: Raul Solnado e Bruno Nogueira.

"Isso é o que tem piada", disse o veterano ao JN, revelando que a interacção com o colega mais jovem se traduzirá num diálogo travado em locais tão inusitados como um ginásio ou um parque de campismo.

António Feio e José Pedro Gomes como "Toni" e "Zézé" explicam a "Conversa da treta". Herman José foi outro dos humoristas ouvidos para este trabalho.

A montagem do primeiro episódio foi descrito por Nuno Markl como um "gigantesco puzzle".

Fonte: Jornal de Notícias

9 de abril de 2009

Notícias - Oceana no ecrã da Sic

"Eterno amor" é o título provisório da nova novela de Carnaxide. Ricardo Pereira é dado como certo para a protagonizar. Oceana Basílio, que ainda pode ser vista em "Olhos nos olhos", da TVI, é outro dos nomes confirmados.

Na derradeira fase das gravações da antecessora "Podia acabar o mundo", Virgílio Castelo, consultor para a ficção de Carnaxide, havia adiantado que grande parte do elenco para a novela que se segue estava fechado. Sabia-se também que a feitura do guião é da responsabilidade de Pedro Lopes, quem gizou a ideia original e coordenador da equipa de argumentistas da SP Televisão, que tem a cargo a produção da trama.

Ora, aos poucos, vão sendo desvelados pormenores. Por exemplo, o país frio de que se falava para servir de palco à acção da narrativa tratar-se-á da Finlândia, mais precisamente da sua capital Helsínquia. Quem o adiantou foi Alexandre Gonçalves que agencia alguns dos actores que a vão integrar , nomeadamente, Oceana Basílio, cuja personagem terá um percurso no estrangeiro.

A actriz que, embora não tenha exclusividade com nenhum canal, tem pontificado mais nas produções de Queluz, vestirá Bárbara, "uma artista plástica em ascensão que será a melhor amiga da protagonista Leonor" (interpretação que poderá caber a Diana Chaves), pelo que terá um papel de relevo. Alexandre contou também que estão a ser encetadas diligências por forma a conseguir-se uma parceria com aquele país nórdico. "O hotel do gelo seria um dos cenários ideais, mas caso não seja viável, a Croácia é alternativa".

Tal representa um ingrediente novo a somar à receita convencionada para as ficções nacionais, uma vez que, por norma, as filmagens no estrangeiro decorrem em territórios quentes. Mas a tentativa de diversificação não se esgotará por aqui. Temas fracturantes serão abordados em "Eterno amor". Aliás, a questão do abuso sexual parece ser transversal.

Alda Gomes estará envolvida nesse drama ao dar corpo a Madalena, uma mãe solteira, funcionária do banco "Bettencourt", detido pelo núcleo principal da novela, que ao sofrer esses abusos é instigada a reagir indo trabalhar para o café pertencente à família Viegas, "um ponto de encontro das personagens" de roupagem vanguardista. Já Luís Lucas será, Humberto, um dedicado mordomo, o qual esconde o segredo de uma morte. Porém, é o amor desencontrado por um coma de cinco anos o fio condutor da intriga.

Outro dado curioso é o facto de Inês Castel-Branco participar, não como actriz, mas enquanto membro do grupo de guionistas. As gravações arrancam em Maio.

Fonte: Jornal de Notícias

Audimetria - 08/04/2009


Boa tarde. Ontem a Tvi ganhou o dia, depois de no dia anterior ter sido a Rtp1 a ocupar esse lugar. As novelas e o Jornal Nacional ocupam os primeiros lugares.
Mas mais uma vez temos os Malucos do Riso, com 10,3% de ratio e 25,5% de share, a fechar o Top5 dos programas mais vistos. Terá sido esta uma boa aposta para a Sic?
Sinceramente não sei. Os resultados são melhores que os do Tá a Gravar por exemplo, mas a estação de Carnaxide volta a apostar e "reapostar" neste formato. Eu gosto é verdade, mas penso que deveria lançar outros formatos.
A Reportagem - Química do Amor foi o programa mais visto da estação pública com 25,2% de share.

É de referir que o share da Sic desde as 20 até as 24 horas foi em média superior a 25% de share. A novela Caminho das Índias obteve 24,5% de share e 6,0% de ratio.
A série da Rtp A Guerra não foi além dos 4,4% de ratio e 11,4% de ratio. Um mau resultado para a sua qualidade.
Quanto à Tvi não há muito a dizer. Das 18:30 até às 24 horas o share da estação de Queluz esteve sempre acima dos 30%, sendo que nas duas principais novelas da noite ultrapassou os 40%.

7 de abril de 2009

MMV - Minuto Mais Visto da Semana


Esta semana o minuto mais visto dos 4 canais é o da Tvi com o jogo Portugal-Suécia. Chegou quase aos 65% de share!

Audimetria - 06/04/2009


Bom dia. Os primeiros dados das audiências de ontem são estes. Tvi ultrapassa mais uma vez os 30% de share, colocando no top os seus programas que são exibidos entre as 19:30 e as 23 horas.
Com a estreia de novos episódios de Malucos do Riso a Sic consegue colocar este programa no Top 5 com 27% de share e 10,7% de ratio. Um bom resultado.
O programa mais visto da Rtp foi o Telejornal (10,4% de ratio e 28,5% de share).

É de referir também a má prestação de Portugal em Directo. Este programa de informação regional que já teve shares à volta de 40%, situa-se neste momento entre os 20 e 25%. Por outro lado o novo concurso da estação pública, Duelo Final, não está a conseguir os resultados de Jogo Duplo. Ontem obteve 17,6% de share. Nota negativa também para Três Irmãs, que tem descido nos últimos dias. Há cerca de 2 semana teve shares acima dos 25%. Ontem conseguio 20,2%.
Na Tvi, as férias da Páscoa dos Morangos com Açucar estão a chamar mais jovens a ver a série. A repetição do episódio do dia anterior teve bons resultados (4,5% de ratio e 27,2% de share), assim como o do dia (7,9% de ratio e 35,4% de share).