11 de março de 2011

Falar Televisão


Temos o que merecemos

O que aconteceu na última noite de sábado só veio reforçar o complexo de inferioridade que já existe há muito tempo e que tem todo o fundamento de existir: estamos a anos-luz em termos de mentalidade e civismo em relação ao resto da Europa. E foi desta forma que os portugueses (através do seu voto) voltaram a juntar política e descontentamento social com a actual situação económico-financeira, coisa que fazem praticamente em todo o lado, incluindo agora programas de entretenimento que nada têm que ver com o assunto.

E o mais grave, é que a partir do momento em que se prejudicam os outros cantores participantes, que por ventura trabalharam e esforçaram-se para construir uma actuação decente neste certame internacional e representarem da melhor forma o nosso país, esta ‘brincadeira’ dos revolucionários entra no campo da total falta de respeito e desonestidade.


Apesar de nos dias de hoje a linguagem anacrónica e irrealista dos Homens da Luta (com este "vamos lutar, lutar contra a reacção") estar completamente aparte do mundo real onde vivemos, parece que a grande maioria dos telespectadores se reviu à mesma no discurso falacioso de Jel e Falâncio que, por sua vez, são personagens meramente humorísticas a participar num concurso… musical!

Uma coisa é certa. Apesar de, em Maio, os europeus não ficarem a perceber nada da letra e apenas ficarem a ver 6 parvos num palco gigante a segurar uns cartazes, os Homens da Luta vão com certeza representar os portugueses que neles votaram: um povo que gosta de exaltar um inconformismo podre e descontextualizado e que votou maciçamente nestas figuras que cheiram a mofo e que proclamam a revolução, quando ironicamente estão do lado da reacção à mudança que é preciso fazer-se nos dias de hoje.

6 comentários:

Anônimo disse...

Acho que toda a polemica a volta do festival da cançao só vai ser produtiva para a rtp, ou seja, enso que a edição da eurovisão deste ano terá uma audiencia muito superior aos ultimos anos

Tiago Castro disse...

O festival da eurovisão mesmo depois das novas regras continua a misturar as ligações politicas entre países com aquilo que as verdadeiras canções merecem.
No entanto, em 2008 por exemplo, Portugal teve um excelente 2ºlugar na semi-final e um 13ºlugar na final, algo conseguido com uma excelente interpretação da Vânia Fernandes do qual todos os portugueses se orgulharam.

Este ano infelizmente acho que não vai ser esse o caso, todos aqueles que trabalharam ou os que vão trabalhar para o próximo ano devem sentir que afinal o esforço não é assim tão fundamental mas sim conquistar o publico com algo que mesmo não sendo relevante lá fora os faça votar em peso neles.

Pergunto-me o que ficarão os outros a pensar de nós depois de nas ultimas edições termos levado bons temas e que com mais ou menos pontos foram mostrando que em Portugal também se produz um tema capaz de marcar pela sua qualidade.

Ficaremos à espera dos novos desenvolvimentos para saber se a europa vai mesmo ver estes senhores que o "povo" elegeu.

De qualquer das formas, parabéns pelo texto, está muito bom !

meteo@lentejo disse...

acho muito bem que que tenham ganho os homens da luta , isto só mostra o descontentamento dos portugueses em relação á situação actual que vive , e bom que se mostre lá fora este mesmo descontentamento.
caso os homens da luta não possam ir isso só mostrar que estamos a voltar ao "tempo do outro senhor"

Anônimo disse...

Eu estou em estado de choque!
Não por causa dessa "coisa" que ganhou o festival, mas porque o axel ficou em ultimo lugar!
A musica era uma peróla!
Até a musica "cócórócó" do pingo doce tem mais conteudo!
A culpa não é só dos Portugueses, é de quem selecciona as "musicas"
Mas que gaijo tão BIMBO!

Núcleo de Ciências da Comunicação disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
*Melancia* disse...

(a mensagem anterior fui eu que não me apercebi que estava logada noutro email)

Apesar de respeitar a tua opinião (considero que ainda bem que não pensamos todos igual, senão não tinha 'piada' nenhuma ;)), acho que te enganas em duas coisas:

1. Os europeus já conhecem a letra da canção. Ando a acompanhar isso na net e a letra foi traduzida no site da Eurovisão e anda a correr mundo inteiro...

2. Quanto aos artistas que dizes que andaram a trabalhar e a esforçar-se para produzir música... Bem acho mesmo que este ano o festival nivelou muito mas mesmo muito por baixo. Não acredito que em Portugal só se produzam músicas daquelas :S

Só a minha opinião ;)
**