1 de maio de 2011

O Protagonista


Boa noite. Esta semana "O Protagonista" vira-se para Carnaxide. Dentro de menos de uma hora e meia, Júlia Pinheiro inicia um novo ciclo no horário nobre da SIC. Expectativas à parte, muitos são os que estão à espera da estreia da versão portuguesa de um dos formatos mais queridos da televisão por cabo.
Será você um deles? 

Seja bem-vindo à edição de "O Protagonista" deste domingo!


Um dos programas do ano está prestes a começar. Comandado por Júlia Pinheiro, "Peso Pesado" promete arrasar... ou não! Tudo depende do veredicto final dos portugueses que, nos últimos meses, têm andado rendidos ao formato norte-americano da SIC Mulher. Os principais elementos estão no novo reality-show da SIC, que tem por mote "Ganha... quem perde!". Os concorrentes têm histórias de vida emotivas, o local onde habitam é de luxo, a apresentadora é de "Peso Pesado" e, já agora, é transmitido por uma estação que tem garantido audiência através de novos formatos de entretenimento.




Arrisco-me a dizer que é esta a SIC inovadora, a SIC que tem provado aos telespectadores um novo ciclo no entretenimento. Fico bastante satisfeito por ser o canal de Pinto Balsemão a apostar num reality-show de domingo à noite com uma componente diferente daquelas que são normalmente tratadas: canto e dança. O terceiro canal lança agora um conteúdo diferente de tudo aquilo que já foi feito no nosso país, e tal estratégia é de valorizar.
Apesar de muitos considerarem que, por vezes, no Televisão-Opinião existem partidarismos, tenho de refutar tal argumento. Não sou de canais, nem visto camisolas por eles, contudo tenho de dar a mão à palmatória quando vejo que uma estação aposta num formato que é emitido por um temático. É bem pensado, sem dúvida.



Não sei quais as audiências que "Peso Pesado" terá esta noite contudo, sabendo que existe futebol na concorrência, a tarefa de atingir uma forte fatia da população portuguesa torna-se mais difícil. Será que os esforços ao nível da publicidade, dos outdoors, das várias t-shirts presentes nas principais ruas do país, chegarão para fazer face à TVI e, ainda mais importante, cativar os telespectadores até ao próximo domingo, dia de estreia de "Perdidos na Tribo - Famosos"?



Sem saber a resposta a esta pergunta, coloco outra: qual a aceitação dos telespectadores em relação aos diários do programa? Das duas uma: ou "Peso Pesado" começa bem, algo que prevejo, e começa a cair nas audiências, ou tem uma performance bastante razoável, levando a estação de Carnaxide a crescer no horário nobre.
Por outro lado, não esquecer que este aumento de trabalho de Júlia Pinheiro na SIC, poderá cativar mais telespectadores para "Querida Júlia", ainda por mais sabendo que os concorrentes que abandonem o concurso deverão passar quase de certeza pelo talk-show da apresentadora.



Mais que um programa, este "Peso Pesado" é um negócio. Um negócio de milhares, de milhões. Uma nova esperança para o terceiro canal que, nos últimos tempos, tem conseguido fazer frente à concorrência em alguns horários. 
Este concurso acaba por ser um pequeno grande risco, que poderá ter efeitos muito positivos a curto/médio prazo. Não digo que estamos perante um novo "Big Brother", pois isso seria de facto exagerado, contudo tenho noção de que no dia de amanhã, muitos irão ser os que ao consultar os quadros de audiência da Mediamonitor ficarão surpresos pelos resultados da estreia da versão portugueses de "The Biggest Loser". A questão é: será essa reacção positiva ou negativa?
Descubra você mesmo, daqui a cerca de catorze horas!

4 comentários:

Anônimo disse...

Eu só sei que para um programa de horário nobre de domingo, teve muito pouca promoção, comparando com por exemplo "Agora é que conta", que foi publicitado em tudo o que era sitio e teve uma estreia muito boa. Porque será que a SIC promove sempre tão pouco os seus novos programas ???

Luis fernandes disse...

Teve muita pouca promoção? A SIC promoveu em revistas, em camisolas na rua, em tv, nas tvs temáticas. Basta ver as fotos no facebook

Maria A. disse...

Segundo o Correio TV, «Peso Pesado», o investimento mais elevado do canal de televisão do grupo Impresa, é um
projecto ambicioso, que tem todos os ingredientes para devolver à SIC a liderança das audiências».

Luís Marques, director-geral da SIC, diz:
«Estamos confiantes, pois sabemos que temos aqui um excelente programa»

E comparando-o com o reality show da TVI ele acrescenta:
« Peso Pesado» tem uma
vantagem: a sua matriz conceptual peculiar.
São programas completamente diferentes. Este vive de pessoas e dramas pessoais.
É muito nosso e só por isso tem potencial para prender o espectador».

Luís Marques acredita no «trabalho minucioso» que tem sido feito pela produtora.

«A Fremantle Media é uma empresa que está connnosco há muito tempo e em formatos de sucesso, como «Ídolos», e que tem feito um trabalho fantástico. Têm sido incansáveis no sentido de proporcionar todo o conforto a estas pessoas que se encontram numa situação de extrema fragilidade, de risco de vida.

O responsável diz que «a produção superou todas as expectativas».
A Júlia Pinheiro diz que estão muito focados, porque sabem que disso depende a sua vida. Têm uma determinação como raramente se vê e estarem neste programa é uma lição de humildade muito grande».

O 1º programa foi um bom momento televisivo!
Ainda bem, porque fazem falta!

viveraSIC disse...

AMEI o primeiro programa.Não consegui tirar os olhos da televisão durante um segundo sequer. Atrevo-me a dizer pelo que já vi a adaptação portuguesa é melhor do que o original americano.
É o programa do ano visto que o aconteceu ontem foi so uma amostra do que irá acontecer nas próximas semanas. Os perdidos que não percam ainda mais...