3 de abril de 2011

O Protagonista

Depois de na semana passado as tribos terem estado em destaque na edição de "O Protagonista", neste domingo as rotas mudam de destino. Na direcção da RTP1 ou SIC, poderá estar o regresso de um famoso quarteto humorístico! Com uma piada e uma gargalhada, descubra "O Protagonista" desta semana!


Valem milhares em publicidade, milhões em audiências. Um grupo de sucesso que foi descoberto pela SIC Radical acabou por despertar a atenção de um número absolutamente gigantesco de portugueses. Talvez, mais que uma nacionalidade, os "Gato Fedorento" captaram a atenção de todo o mundo. É um facto: por onde este grupo humorístico passa, ninguém fica indiferente. Na RTP1, com "Diz Que É Uma Espécie de Magazine", poucos foram os que se esqueceram dos conhecidos "Tesourinhos Deprimentes", ou da levitação de Ricardo Araújo Pereira ao tentar interpretar um fado da cantora Mariza.
Na SIC, e com "Zé Carlos", demonstraram um outro projecto no qual o "Tumba" ficou conhecido como uma das rubricas mais engraçadas do mesmo. Por outro lado, não esquecer o "Rap Pino Lino", bastante elogiado pelos seguidores deste quarteto humorístico.


Mais tarde, a SIC presenteou os telespectadores com um programa bastante diferente, que arrebatou audiências. Colocar Ricardo Araújo Pereira a entrevistar José Sócrates, Manuela Ferreira Leite ou tantos outros profissionais de renome em Portugal foi simplesmente genial. Uma ideia muito bem desenvolvida pelos "Gato Fedorento", e demasiado aproveitada pela estação de Carnaxide. As audiências foram muito satisfatórias, com o programa a atingir o primeiro lugar dos mais vistos do dia várias vezes. Na primeira semana, com o entrevistado Paulo Portas, este "Esmiúça os Sufrágios" acabou por alcançar a sua melhor marca: 20,4% de rating e 47% de share. Estávamos em 2009, e a situação política do país não era a melhor. As eleições estavam à porta, e os candidatos ao cargo de primeiro-ministro tiveram mesmo de se sujeitar à presença no estúdio do terceiro canal. Confrontados pelas perguntas irónicas de Ricardo Araújo Pereira, muitos foram os que acabaram por não conter as gargalhadas, e demonstrar um lado mais "sensível" de si próprios.

Agora, e depois de o Presidente da República ter antecipado as eleições legislativas para o próximo dia 5 de Junho, as principais caras das estações generalistas piscam novamente o olho aos "Gato Fedorento". Apesar de Nuno Santos ter abandonado a estação de Carnaxide para se dedicar à Informação na RTP1, o seu fascínio pelo quarteto humorístico contínua. Nesse sentido, e depois de Luís Marques ter aberto a porta para o seu regresso à televisão pela SIC, o marido de Andreia Vale adiantou que a estação pública também não esquece os excelentes resultados de "Diz Que É Uma Espécie de Magazine".

Este é um fenómeno bastante curioso, uma vez que a política já não interessa a "gregos e a troianos". Apenas a alguns, com um grande interesse no país, que todos os dias abrem as principais páginas dos jornais nacionais. Afinal, a realidade portuguesa não é a melhor, e tem vindo a agravar-se desde os últimos anos. Os cidadãos sabem disso, os executivos sabem disso, os políticos sabem disso, os banqueiros sabem disso, nós sabemos disso.
Assim, a tarefa fica agora a cargo dos directores de televisão. À excepção da TVI, RTP1 e a SIC sabem do poder deste conhecido grupo humorístico. Os milhões pagos aos "Gato Fedorento" não dão em troca apenas uma simples gargalhada, mas sim um conjunto de elementos que muito agradam ao público português. Com o objectivo de estar à frente na informação, ambas as estações querem chamar a atenção dos que normalmente não se preocupam com o estado do país, com a corrupção, com a sociedade. O tempo é escasso, e nem sempre estamos disponíveis para olhar ao nosso lado.


Neste sentido, o regresso dos "Gato Fedorento" aos ecrãs nacionais significa a junção de duas áreas muito importante, que poderão de certa forma contra-balançar o desinteresse dos portugueses pelas próximas legistavas. Aliar a informação ao entretenimento (infoteinment), é o objectivo da RTP1 e SIC, e é de todo legítimo.
Não interessa o investimento, o conteúdo do programa ou sequer a dimensão do estúdio. O que é mesmo importante é que se brinque com a política e, neste campo, os "Gato Fedorento" são os melhores.

Venham eles!


3 comentários:

Mundo TVI disse...

Para quando uma resposta ao nosso e-mail?


Obrigado.

DS disse...

Ainda não percebi qual o e-mail a que se refere.

Cumprimentos,

DS

Mundo TVI disse...

Ao segundo e-mail Diogo.

Mundo TVI