20 de dezembro de 2010

Falar Televisão


Não há Anjos em Carnaxide?

Foi no passado sábado que a SIC emitiu o seu tradicional Circo de Natal, em parceria com a revista Caras. Uma emissão descontraída, cujo foco principal foi precisamente em grandes atracções da arte circense.

É certo que os resultados audiométricos não foram os mais positivos, mas não é por isso que decidi aqui falar do formato. Foi com grande espanto que vi a dupla de irmãos Rosado ter como tarefa a condução do Circo de Natal. Depois de Herman José e de Diana Chaves e Marco Horácio, coube agora aos Anjos apresentar o evento.

Ora, sendo este um grande trunfo da estação, porque motivo terá Nuno Santos chamado os músicos para o apresentar? É certo que no circo o papel do apresentador acaba por ser um pouco secundário, no entanto, não deixa de ser quase que o “cartão de visita” da emissão. Mas a direcção de programas não o entendeu.
Porque não apostar em Francisco Menezes e Vanessa Oliveira? Em Nuno Graciano e Merche Romero? Há tantas soluções dentro do canal, para quê ir buscar músicos que, embora já tenham apresentado pelo menos um programa, pouca ou nenhuma experiência têem.

Ou será que tudo isto foi um teste para Nélson e Sérgio e quem sabe um deles não se prepara para vir a conduzir uma das grandes apostas da SIC para os próximos tempos? A estação prepara X Factor e tem tudo a ver com eles…

Um comentário:

Pedro Costa Blog disse...

Olá, eu gostaria imenso de lhe fazer uma entrevista para uma rubrica que estou a perparar.
Sff responda no meu Blog.
obrigado